A Importância do Conhecimento Espiritualista

Muito embora a filosofia vise conferir ao homem uma visão de mundo estritamente lógica e racional para os padrões atuais, em tempos pretéritos houve na filosofia a perspectiva de elevar o homem, através da mente, ao conhecimento lógico metafísico da vida e da própria materialidade terrena.

Não sem sentido, existe no homem a necessidade imanente de responder questionamentos de sua própria existência e que lhe afligem a alma.

Por que estou aqui? Por que nasci neste mundo e nestas condições? Que devo eu fazer para melhorar minha existência e diminuir o meu sofrimento?

Há muito presenciamos entre os homens a busca pela espiritualidade – seja de que forma for – como instrumento de compreensão do mundo e de alívio dos sofrimentos humanos.

Entretanto, há dentre os homens aqueles que não se satisfazem com modelos pré-estabelecidos, cuja lógica é provocada por ‘dogmas’, desafiando o indivíduo a comprovar sua Fé, ainda que nestas situações o não questionamento dos dogmas se constitua simplesmente numa falta de reflexão profunda e verdadeira.

Estes homens, imbuídos da necessidade premente de respostas, assumem uma conduta mais madura de vida e como eternos buscadores permeiam os caminhos para a sabedoria.

Eis aí os verdadeiros filósofos, aqueles que na concepção grega revelam “amor à sabedoria”, através da busca permanente de respostas, com sentido, com significado. Homens que através de uma postura altamente reflexiva encontram um sentido maior de vida – metafísica, com o enobrecimento de seu caráter através do reconhecimento de virtudes e valores que gradativamente incorporam à sua conduta diária.

É a transformação do homem em ‘ser, verdadeiramente, humano’.

É o caminho de aprimoramento e evolução, que revela em si novo significado e nova visão de vida. É o reconhecimento do real propósito humano, através do enaltecimento – não mais do ego – mas sim dos sentimentos nobres, das virtudes e valores humanos, transformando o indivíduo e resignificando sua existência terrena.

São as emanações divinas que se somam ao ser que se abre, tal qual botão de rosa recebendo os raios energéticos do sol.

É a vida que surge e transborda, não no homem físico, mas no espírito do homem. É o espírito humano que ressurge das profundezas do ego, para abafar o abafador e fazer brilhar a Luz interior de sua Alma.

É a felicidade na Terra, através do cultivo das virtudes e valores nobres que – invariavelmente – conduzem o homem ao Amor Fraterno.

É a Luz do Cristo se fazendo perceber no sentimento nobre, no amor ao belo e as virtudes, no amor ao justo e ao bom.

Eis o ideal de Filosofia que projetamos em nossos livros e que amorosamente desejamos ofertar a todos os leitores.

Venham conosco, sigamos juntos rumo aos novos tempos!

Conheça nossas obras aqui.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*