A palavra fé vem do latim ‘fide’ e do grego ‘pistia’ que significam felicidade.

Esta associação pode parecer um tanto antagônica, pois em geral associamos fé a resignação, a sofrimento e mesmo num cunho estritamente religioso associamos a submissão.

A definição de fé é a firme opinião de que algo é verdadeiro, sem provas, ou seja, é a absoluta confiança que temos em algo.

Logo a compreensão do que venha a ser fé é essencial para compreensão da extensão deste que foi um dos pilares dos ensinamentos transmitidos aos homens por Cristo.

Ora, se a fé é absoluta confiança então não caberiam dúvidas, pois se tenho fé é impossível que ao mesmo tempo eu tenha dúvidas.

Eis a grande questão. Todos nós temos dúvidas, então será que não temos fé?

Aprendam uma coisa, o que resolve as dúvidas não é a cabeça, é o coração. O que tem força é o que se sente.

A fé é a voz do coração!

E quando acreditamos em Deus, simplesmente porque o reconhecemos dentro do nosso coração não temos dúvidas sobre qual caminho seguir.

Você se conecta com sua alma e ativa sua intuição, que através do seu sentimento, do seu coração, que lhe indica o caminho certo.

Precisamos nos voltar para a verdeira fé para nos entregarmos a objetivos de vida maiores e mais nobres. Para nossa modificação interior e melhoria de nossos valores morais, para o cultivo de virtudes.

Se o homem não se modificar para vencer as paixões do ego, terá desperdiçado mais uma vida.

Temos que ouvir a voz do coração, onde não há dúvida.

É preciso usar o silêncio, não importa o ruído da mente. O silêncio é a força da luz que fala ao coração para que você possa ouvir a voz do coração, a fé.

A fé que se reconhece em si mesma, em contínua realização e alegria.

Para entender mais sobre a fé recomendamos a leitura do Livro Cristo Jesus Religiosidade Cósmica, série Alma e Espírito, vol. 3, de Odil Campos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 + 5 =